Besthome | Saiba como nasceu o Columbus Office Center
15741
post-template-default,single,single-post,postid-15741,single-format-standard,qode-listing-1.0.1,qode-social-login-1.0,qode-news-1.0.2,qode-quick-links-1.0,qode-restaurant-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-13.0,qode-theme-bridge,bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.4,vc_responsive

Saiba como nasceu o Columbus Office Center

O Columbus Office Center é um empreendimento que está sendo edificado por um grupo de condôminos no Sistema de Preço de Custo e Grupo Fechado. O local estratégico e o desenvolvimento de um projeto que atendesse às demandas de tamanho, valor, sustentabilidade, conforto, durabilidade e segurança são os principais atributos do empreendimento.

CONSTRUÇÃO DE VALOR

O preço de custo do empreendimento e as premissas técnicas e de sustentabilidade são discutidos com o mercado, com clientes e com uma equipe multidisciplinar na fase de projetos, guiando a especificação das soluções próprias para cada obra.  A Joal Teitelbaum gerencia essa relação, buscando transformar demandas, sugestões e novas ideias em inovações, ou seja, converter novos conceitos e conhecimentos em novos produtos, serviços ou processos que entregam um novo valor ao usuário, sempre regrado pelas normas técnicas. O sistema de formas planas da Atex é um dos exemplos, visto que prioriza a sustentabilidade na medida em que reduz, drasticamente, o uso de madeira na construção civil, elimina etapas do processo, facilita o processo de montagem, representa um peso menor para o trabalhador no transporte do material e gera uma qualidade final percebida superior em relação às formas de compensado.

SEGURANÇA

Escutando-se os interessados em construir uma sala comercial, percebe-se que o quesito segurança, para quem trabalha no prédio e para quem precisará acessá-lo, é fator determinante. Dessa forma, garagens disponíveis para as salas e para as lojas tornou-se um atributo essencial na concepção do projeto, que contará com estacionamento rotativo para visitantes, sendo aprovado dentro das novas normas do Corpo de Bombeiros e vinculadas a esse uso específico. Essas decisões são tomadas desde a fase de idealização do projeto, para que os atributos valorizados pelos potenciais usuários desse tipo de empreendimento sejam os principais propulsores da concepção da obra. Além disso, constitui decisão corroborada por um estudo que indica que, em prédios comerciais com vagas definidas, sempre ocorre ociosidade de vagas ao longo do dia e falta de vagas para visitantes.

O SURGIMENTO DE NOVOS GRUPOS PARA CONSTRUÇÃO DE SALAS E LOJAS

A criação de novos grupos se origina da demanda produzida por clientes que acompanham a empresa ao longo dos seus 55 anos e passam a indicar para amigos que vislumbram, no Sistema de Preço de Custo e Grupo Fechado, uma forma de viabilizar a sua moradia, o seu escritório ou ainda o seu investimento. Dados como velocidade de vendas do mercado, lacunas de ofertas em regiões e tipologias de unidades ofertadas igualmente interferem no surgimento de novos projetos.

QUALIDADE  E SUSTENTABILIDADE

Com um sistema de gerenciamento exclusivo da JOAL TEITELBAUM, que recebeu a distinção máxima da qualidade no Brasil (o Prêmio Nacional da Qualidade) e no estado (com o Troféu Diamante do Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade), e que segue as diretrizes do United States Green Building Council e do Green Building Council Brasil, os participantes do grupo visualizam a qualidade dos processos construtivos, seja nas Assembleias de Condomínio, seja nas visitas ao canteiro de obras:

  • Formas em polipropileno, reduzindo a utilização de madeira;
  • Alvenaria racionalizada e modulada;
  • Instalações embutidas nas alvenarias, minimizando a abertura de rasgos nos blocos cerâmicos;
  • Atenuação acústica no piso das unidades;
  • Sistema de climatização adequado às regras para utilização dos profissionais de saúde;
  • Revestimento externo em painéis arquitetônicos que aumenta a produtividade, garante uma qualidade superior ao longo da vida útil do imóvel e elimina o desperdício e o descarte de toda a etapa de vedação e revestimento externo convencional;
  • Esquadrias e vidros prontos para instalação nos painéis arquitetônicos;
  • Reaproveitamento de água de chuva;
  • Elevadores com baixo consumo de energia.

Vale lembrar a máxima que o engenheiro Joal Teitelbaum sempre enaltecia: “O cliente paga pelo que recebe e recebe pelo que paga, com a vantagem de poder acompanhar o processo de construção”.